Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Curta nossa Fanpage: www.facebook.com/sitejornalisando e fique sempre atualizado...


Na última semana o Jornalisando denunciou informações da Companhia de Desenvolvimento Urbano - CONDER - sobre a suspensão do Programa Habitacional do Servidor Público - PROHABIT - através do qual o governo do estado subsidiava a aquisição de imóveis. Uma mão na roda, sobretudo para os policiais militares, pela necessidade de deixar de morar em áreas de alto risco. Neste segunda-feira (21), a mais antiga associação representativa dos policiais e bombeiros militares da Bahia emitiu nota criticando a suspensão do programa e cobrando providências ao governador do estado.



"A suspensão do PROHABIT, que é fruto da lei 7552/1999 regulamentada pelo decreto 7856/2000 e que já livrou muitos policiais da morte, tirando-os de áreas de risco, gera grande crise na Tropa, já que sua maioria é oriunda de comunidades humildes, muitas vezes cooptadas pelo tráfico de drogas. Com o crescimento desenfreado do consumo das substâncias ilícitas e da violência, aqueles que são responsáveis em coibir a violência ficaram mais vulneráveis e expostos. Acredito que o GOVERNADOR deve repensar esta decisão.", esclarece Roque Santos, presidente da Associação de Praças da Polícia e Bombeiro Militar da Bahia - APPM-BA.



Ele ainda citou o exemplo da situação de um dos milhares de policiais militares prejudicados com a suspensão do programa. "Cito o exemplo de um companheiro que em busca de sair do convívio do tráfico de drogas, fez todo procedimento e inclusive vendeu a sua residência para dar entrada num imóvel em local que iria trazer mais segurança à sua família. Iria assinar contrato no próximo dia 25/09 e teve o seu sonho frustrado com a suspensão do PROHABIT. Casos como este precisam ser reavaliados pelos responsáveis por esta abrupta suspensão. Com a palavra o Exm° Governador Rui Costa", finalizou.



Em comentários na matéria publicada na semana passada pelo Jornalisando servidores públicos externaram insatisfações:




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]