Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2019

PM homenageia Turma de Aspirantes de 1988

Imagem
Texto e Fotos: Edinei Dantas
Encontro de gerações. Na manhã desta quinta-feira (31), contando os dias para a formatura, os alunos a soldados do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças – CEFAP – recepcionaram e homenagearam aqueles que ingressaram na corporação há 30 anos, a turma de Aspirantes Coronel Antônio Factum Pita, formada em 1988.


Receberam homenagens também aqueles que participaram do processo de formação da turma, entre eles o comandante geral da corporação, o coronel Anselmo Brandão, que na época era comandante de pelotão. Ele lembrou das características mais marcantes do turno. “Era muito heterogêneo, de personalidade forte, divertido, mas forjado no respeito, na disciplina, na ética e no espírito de família e da sã camaradagem. Não atoa a união vista ainda hoje e o sucesso de cada um tanto na corporação, como em outras organizações”.



O coronel Antônio Factum Pita ingressou na corporação em 1934 e realizou relevantes serviços para a PMBA e para a sociedade baiana. Ex-d…

O dia em que o Exército matou PMs Resumo do evento histórico e um apelo aos músicos brasileiros.

Imagem
O dia em que o Exército matou PMs Resumo do evento histórico e um apelo aos músicos brasileiros.




Cap PMBA Emmanoel Almeida.

Nesta quinta-feira (10jan19) se completam 107 anos do evento histórico, pouco falado, que resultou na morte de dezenas de cidadãos e PMs baianos: o Bombardeio da Bahia.

Numa desavença política entre o Presidente da República ( Marechal Hermes da Fonseca ) e o Governador da Bahia ( Aurélio Viana ), o Exército Brasileiro, liderado pelo General José Sotero de Menezes (Cmt da 7ª RM), seguindo ordem do Presidente, bombardeou Salvador. Em função já das ameaças federais, a capital do estado foi transferida para a cidade Jequié, interior da Bahia. O Fortes de Salvador, que deveriam defender a cidade, dispararam seus canhões sobre ela, destruindo edificações históricas, matando cidadãos e causando um dos maiores prejuízos culturais brasileiros: a destruição (pelos tiros do Forte São Marcelo) da Biblioteca Pública (fundada em 1811), sediada no Palácio do Governo (primeira se…