Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]


A notícia que vinha sendo veiculada nas últimas semana confirmou-se na tarde desta quarta-feira. É que a diretoria do Bahia, que estava sem treinador há quase três semanas, confirmou a contratação do técnico Gilson Kleinapara assumir a vaga deixada por Marquinhos Santos na sequência do Campeonato.

As negociações entre Kleina e Bahia já se arrastavam há vários dias. Na verdade, o acerto verbal já havia acontecido. O treinador aguardava apenas a terceira parcela de sua rescisão com o Palmeiras, cujo vencimento estava previsto para o último dia 10 de agosto.

Como foi demitido antes do término do contrato, o time palestrino foi obrigado a pagar a rescisão ao treinador e a parcelou em três vezes. Havia, contudo, um acordo que, caso Kleina acertasse com algum clube, o Verdão não precisaria pagar as parcelas restantes. 

Kleina aguardava a última parcela de sua rescisão com o Palmeiras para fechar com o Bahia

Com 46 anos, Gilson Kleina estava desempregado desde que deixou o Palmeiras em maio - no clube paulista, onde estava desde setembro de 2012, ele somou 56 vitórias, 20 empates e 29 derrotas. Antes, comandou também a Ponte Preta e ainda foi auxiliar do técnico Abel Braga por muito tempo.

A missão de Gilson Kleina no Bahia será evitar o rebaixamento no Brasileirão. O time ocupa a 18ª colocação, com apenas 13 pontos somados em 14 rodadas. Sua estreia no cargo deve acontecer já neste sábado, quando acontece o jogo contra o Corinthians, no Itaquerão, em São Paulo.

Sob o comando de Charles Fabian, o Bahia já esboçou uma reação, com duas vitórias e um empate em três jogos disputados. "A gente tem que unir forças nesse momento. E também terei a chance de trabalhar com um grande treinador", afirmou o interino, que agora será auxiliar de Gilson Kleina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]