Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

A empresa diz não ter planos de reestruturar a fórmula do creme dental Total e afirma que a eficácia e a segurança do produto são comprovadas por mais de 80 estudos clínicos

Seu creme dental pode estar ligado ao crescimento de células cancerígenas. De acordo com o site Bloomberg News, o agente anti-séptico triclosan, encontrado na composição do Colgate Total, foi associado ao surgimento do câncer em animais. No entanto, a fabricante afirma que o produto é seguro.

Embora o triclosan tenha sido aprovado pela FDA - agência responsável pela regulamentação dos alimentos e medicamentos nos EUA -, em 2010, a substância foi relacionada à redução da fertilidade em ratos e um estudo de 2013 ligou o produto à diminuição da produção de espermatozóides nesse animais. Outra pesquisa, desta vez de 2003, descobriu triclosan na urina de 75% dos 2.517 norte-americanos (incluindo as crianças) testados pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças.

De acordo com o FDA, o triclosan é usado para reduzir a contaminação de bactérias e é encontrado em sabonete para as mãos, brinquedos infantis e utensílios domésticos, bem como no Colgate Total, um dos cremes dentais mais vendidos no país. 

Em seu site oficial, a FDA comunicou que o triclosan "não é conhecido" como perigoso para os seres humanos, contudo, os resultados vistos em animais motivou o órgão a realizar novos testes. Mesmo após a divulgação de um relatório com 35 páginas de toxicologia da Colgate Total e triclosan pela FDA, que evidencia má formação óssea fetal em ratos e camundongos, a Colgate ignora a relevância dos resultados, uma vez que eles foram conduzidos em animais.

"Eu ficou feliz com a ideia de que eles são todos seguros. Mas quando temos estudos em animais que sugerem o contrário, acho que estamos assumindo um risco enorme", revela o cientista Thomas Zoeller ao Bloomberg.

A fabricante diz não ter planos de reestruturar a fórmula do creme dental e afirma que a eficácia e a segurança do produto são comprovadas por mais de 80 estudos clínicos, que no total envolveram19 mil pessoas.

Outros casos 

 A Avon anunciou, em março deste ano, que cedeu à pressão dos consumidores e que planeja eliminar progressivamente o triclosan da sua linha de cosméticos e produtos de cuidados pessoais. 

Em agosto de 2012, a Johnson & Johnson comunicou que, até o final de 2015, vai remover de seus produtos de consumo uma lista de substâncias químicas potencialmente prejudiciais à saúde, dentre elas o triclosan.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]