Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

#FAMÍLIA
#FAMILIACHAPADA

A FAMÍLIA CPR CHAPADA DISCUTE DURANTE ESSA SEMANA A IMPORTÂNCIA DA FAMÍLIA EM NOSSA SOCIEDADE!



O crescente índice de criminalidade com a banalização da violência vem reproduzindo na sociedade brasileira um quadro de preocupação latente que desconstruiu no seio da população o sentimento de segurança plena. De forma tradicionalista e imediatista, aponta-se como para as ações de repressão policial como a solução para os problemas associados a criminalidade, no entanto, por mais esforço que as instituições policiais desprendam, a origem do problema não é atingida a ponto de refletir positivamente na indução da sensação de segurança e paz social. 

A Constituição Federal de 1988 apresenta um viés diferenciado no que se refere a segurança pública, prevendo que esta função é dividida com toda sociedade, devendo ocorrer uma articulação conjunta entre a comunidade, segmentos sociais organizados e entes estatais. Diante desta perspectiva, da importância da cidadania como fator preventivo e protetivo nos ditames da segurança pública, a família detém papel decisivo, pois é a célula primária do indivíduo, é a instituição que participa da integração, identificação e formação destes com a sociedade, que possibilita o equilíbrio do convívio social através da transmissão de preceitos éticos e morais. 

A sociedade brasileira vem sofrendo nas últimas décadas grandes transformações nos arranjos familiares, desde o tipo da formação, quanto da estrutura da família, sobretudo por total falta de uma política de planejamento familiar exequível e eficaz. Tais transformações não diminuem a importância da família e seus desdobramentos, porém tem contribuído para a perda da eficiência da família como bolsão de proteção social e incidindo nos demais cinturões de contenção, sobretudo, no ambiente da comunidade escolar. Nesse contexto, de degradação da estrutura familiar, cabe ao poder público, em todas as suas esferas, criar sistemas ou redes de ação social que possibilitem reduzir na origem das causas da violência, com um caráter preventivo de atuação.

No âmbito da Polícia Militar da Bahia a adoção dos preceitos de uma polícia comunitária tem sido a principal vertente de implementação de ações positivas quanto ao resultado. A criação de Bases Comunitárias de Segurança e de programas com objetivos de transformação e coesão social, como o Proerd, tem o objetivo de estabelecer o vínculo da Polícia com as famílias, numa relação de busca de confiabilidade e legitimação entre as partes. Outro aspecto de suma importância é a capacitação do público interno para atender as novas demandas, sem que se descuide do cidadão policial, de cuidar do cuidador, pois estes também são originados da mesma sociedade que pretende ser parte da solução.

Sendo assim, é fundamental destacar a importância da articulações das ações entre os segmentos da sociedade, tendo por base a família, porém não somente está de forma isolada, mas também a comunidade e o poder público, no intuito de criar e implementar condições efetivas para o desenvolvimento de uma sociedade mais harmoniosa, equilibrada e mais justa, com elos coesos e interdependentes, dentro do que preceitua o conceito da Corrente do Bem entre Polícia Militar e Comunidade.

SD 1ª CL PM Julia Tanan Santana Prazeres, 38 anos, policial militar desde 1999, Graduada em Pedagogia e Direito, Pós Graduada em Filosofia, Estudos Culturais e Pesquisa Educacional, atualmente exerce suas atividades na Coordenação de Planejamento Operacional e Decisões estratégicas do CPR-Chp.

Curta nossa Fanpage e saiba sempre mais: facebook.com/sitejornalisando

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]