Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]


O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta quarta-feira que o aumento da gasolina anunciado ontem pela Petrobras terá um impacto de 4% nas bombas. Nas refinarias, a alta foi de 6,6% para a gasolina e 5,4% para o diesel. Segundo ele, a medida foi adotada para compensar as perdas que a estatal estava tendo em função da alta dos preços do petróleo no mercado internacional.

Segundo ele, será uma elevação "modesta".

É uma pequena correção que não vai atrapalhar ninguém frisou o ministro. Os postos vão repassar 4% para os consumidores. Isso era necessário. De 2006 a 2012, o preço da gasolina subiu menos que a inflação. Há anos não há elevação da gasolina (para os consumidores). Nós fizemos aumentos para os produtores, mas usamos a Cide (contribuição sobre o combustível) para que não houvesse impacto para os consumidores - disse Mantega, lembrando que a nova alta terá um impacto de 0,16 ponto percentual na inflação.

Segundo ele, apesar do aumento da gasolina, os consumidores brasileiros estão tendo outras vantagens nesse início de ano:

- Ele está pagando menos na conta de luz, pagando menos juros nos produtos.

Sobre a possibilidade de novos aumentos da gasolina em 2013, Mantega afirmou:

- Aumentos da gasolina são decididos pela diretoria da Petrobras. Não sou eu quem define isso. No ano passado, demos mais de um aumento. Isso não quer dizer que vamos fazer o mesmo agora. Se o preço do petróleo internacional cair, por exemplo, não haverá impacto no preço da gasolina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]