Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

por: Edine Dantas

O Bahia chegou às semifinais com a melhor campanha do certame, sem perder, tendo sofrido apenas 1 gol no tempo normal e com a moral de ter eliminado o Corinthians, atual e maior campeão da Copa São Paulo Junior.

Porém nada disso o credenciou a vencer a forte equipe do Goiás, na tarde desta terça-feira, 22. O Tricolor até saiu na frente, sofreu o empate, teve a chance de voltar a frente duas vezes em cobrança de pênalti, mas o goleiro Paulo Henrique não deixou e o jogo foi para as cobranças da marca da Cal.

Aparentemente com o psicológico abalado os garotos do Bahia viram o goleiro do Goiás defender mais duas cobranças e na última a bola bateu na trave. Por outro lado o adversário aproveitou todas as cobranças e venceu a disputa por 3 a 0.

Classificado para a decisão, o time goiano - primeiro representante do estado em uma final do torneio - aguarda a definição do outro time na final, que sai do clássico Palmeiras x Santos na outra semifinal. Os rivais paulistas medem forças ainda nesta terça-feira, na Arena Barueri, às 21h. A decisão da competição acontece na sexta-feira.

O JOGO - O Bahia abriu o placar aos 12min do primeiro tempo, em falta cobrada na área que Matheus mandou na trave – na sobra, o próprio atacante mandou para o gol. No entanto, o Goiás quase conseguiu empatar aos 23min, em passe de Liniker que Erick recebeu na área e acertou na trave do goleiro Renan. Exigido, o camisa 1 do Bahia quase levou o gol esmeraldino aos 30min, em rebote que Erick mandou para as redes – a arbitragem, porém, assinalou impedimento.

De tanto insistir, o time goiano finalmente chegou aos 1 a 1, ainda no primeiro tempo: aos 41min, Jarlan cruzou da direita, Maracás não afastou e Erick, enfim, marcou seu oitavo gol na competição. Porém, logo aos 6min do segundo tempo, o Goiás perdeu o zagueiro Yago, que recebeu o segundo cartão amarelo após falta em Ryder. Pior: o mesmo Ryder foi derrubado por Liniker na área aos 17min – pênalti.

Aí, começou a brilhar a estrela de Paulo Henrique. Primeiro, Raylan cobrou no canto direito, e o goleiro defendeu, mas a arbitragem assinalou invasão de área e mandou voltar a cobrança. Aí, Raylan bateu no outro canto e o camisa 1 também defendeu, evitando o segundo gol baiano. Na resposta, aos 31min, Liniker arriscou um chute de longe, que Renan ainda desviou antes que a bola explodisse no travessão.

Na série decisiva, Paulo Henrique voltou a brilhar. O Bahia abriu a série, mas o goleiro defendeu as cobranças de Caio César e Ryder – do lado goiano, Liniker e André Júnior marcaram. Na terceira série de cobranças, Zé Roberto bateu no travessão e Murilo converteu, assegurando a classificação goiana.

A decisão da competição, contra Palmeiras ou Santos, acontece no Estádio do Pacaembu. Como de costume, os finalistas medirão forças em 25 de janeiro, aniversário da cidade de São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]