Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Uma britânica foi salva por uma equipe de médicos após passar anos comendo seus cabelos. Jasmin Percival, de 23 anos, sofria de tricotilomania desde criança e tinha por hábito chupar e morder seu próprio cabelo. Aos 14 anos, a jovem começou a sentir fortes dores de estômago e o problema só se agravou.
Depois de muitos anos sofrendo com as dores, a britânica foi diagnosticada com síndrome do intestino irritável e começou a fazer um tratamento, que não deu certo. Sem alternativas, os médicos optaram por uma cirurgia exploratória e se depararam com uma bola de cabelo de cerca de 1,3kg em seu estômago.
Ao tabloide inglês Mirror, Jasmin afirmou que os pais sempre a alertavam que ela ia acabar com uma bola de cabelo no estômago. “Chupar meu cabelo era um hábito bizarro, mas reconfortante. Eu não acreditava nos meus pais, sempre falei que não sou um gato”, afirma a jovem.
O transtorno
A tricotilomania, o hábito de arrancar cabelos, é um transtorno psicológico que tem cura. Acredita-se que até 4% da população sofra deste problema. Um dos casos mais complicados do transtorno é quando evolui para a tricofagia, que é comer os cabelos arrancados, que causam danos e complicações de saúde que podem ser bem severas, incluindo o risco de morte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]