Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Doze moradoras da comunidade do Nordeste de Amaralina deram um exemplo de persistência e capacidade ao concluírem o curso de Informática Básica e Internet, ministrado pela Base Comunitária de Segurança Nordeste/Vale (BCS Nordeste), na quarta feira (13). A turma recebeu certificados de conclusão emitidos pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) que em parceria com a Polícia Militar da Bahia mantém o espaço aberto para a comunidade.

O grupo, que é formado apenas de mulheres acima de 50 anos, teve aulas presenciais nos laboratórios da unidade durante três meses e participaram de oficinas e workshop com a temática da inclusão digital. O projeto é idealizaçãodo Soldado de Polícia Aureliano e do Soldado Tadeu, que ministram as aulas e acompanham o progresso das alunas. “Eu particularmente prefiro esse púbico, pois são mulheres de uma certa faixa etária, que demonstram uma grande vontade de aprender e se sentirem útil na sociedade. Eu tenho a satisfação em ensina-las, mas também em aprender com elas” afirmou Aureliano.

O projeto já ocorre há quatro anos e é uma parceria entre a Secti e a Secretaria de Segurança Publica (SSP). O objetivo principal é garantir a inclusão social de mulheres da terceira idade da comunidade local. Segundo Fernanda Fagundes, integrante do curso, o projeto serviu para despertar o interesse por tecnologia. “Antes não sabíamos como buscar conteúdo e nem tínhamos acesso à internet. Hoje já usamos o computador para trocar emails, fazer pagamentos, estudos, pesquisas e redes sociais. A turma é muito alegre e divertida, todo mundo alto astral” explicou Fernanda.

A próxima turma do projeto tem início em julho e conclusão no final de outubro. Segundo Aureliano a demanda é grande. “O curso é aberto para qualquer idade, mas temos uma lista de espera de 80 inscritos. Damos preferências para mulheres acima dos 50 anos e que tenham pouco ou nenhum conhecimento em informática e que demonstrem vontade em aprender” afirma ele.



Por: Icaro Vigas - Jornalista e Policial Militar


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]