#Recomendo a Série 3% da Netflix


Por Edinei Dantas

Essa é a segunda série da Netflix que me prendeu, a primeira brasileira. Hoje assisti o último capítulo da terceira temporada e só então, ansioso para saber quando será lançada a quarta e última temporada, descobri que esta foi a primeira série brasileira do canal de streaming e lançada em 2016.

É das melhores produções brasileiras que já assisti! Inteligente, inquietante, instigante e com excelentes interpretações de atores e atrizes, em sua maioria, desconhecidos para mim até então.

A série apresenta um mundo pós-apocalíptico, depois de diversas crises que deixaram o planeta devastado. Num lugar do Brasil, a maior parte da população sobrevivente mora no Continente, um lugar miserável, decadente, onde falta tudo: água, comida, energia e outros recursos. Aos 20 anos de idade, todo cidadão tem direito de participar do Processo, uma seleção que oferece a única chance de passar para o Maralto, onde tudo é abundante e há oportunidades de uma vida digna. Mas somente 3% dos candidatos são aprovados no Processo, que testa os limites dos participantes em provas físicas e psicológicas, e os coloca diante de dilemas morais. Eu ouvi curso de formação de soldados? Há referências.

Em uma visão religiosa, tive a impressão, sobretudo na primeira temporada, que se faz uma analogia com os cristãos. No Continente, um pastor se esforça para convencer o povo à conquistar o Maralto, que seria o céu. A diferença é que, ao contrário do Maralto, o Céu, de acordo com a bíblia, não é para os merecedores e sim para os escolhidos, pra quem crer na predestinação, ou para os acolhidos pela misericórdia de Deus, para os demais.

Vale apena conferir...



Comentários

Postagens Mais Visitadas

[Pra Descontrair] DICIONÁRIO DE BAIANÊS (Se você vai à Bahia, é bom inteirar-se do significado destes termos que vai ouvir por lá) Divirta-se.

Empate na Arena Fonte Nova desagrada a Paulistas e a Baianos

Vitória perde para o América-MG e torce contra concorrentes.

Vitória derrota um Fantasma e espanta o fantasma maior