Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Ferroviários divulgam comunicado à população sobre a greve dos trens do Subúrbio


A direção do SINDIFERRO – Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Ferroviário e Metroviário dos Estados da Bahia e Sergipe está em ação nas Estações Ferroviárias do Subúrbio de Salvador, distribuindo panfletos para os usuários dos trens, em alerta sobre a greve do modal suburbano, que está marcada para ocorrer nos dias 04 e 05 de setembro de 2018.

Os trabalhadores aprovaram a paralisação, em Assembleia realizada no dia 19/08, na sede do sindicato, em Salvador. 

“Nossa intenção é informar da melhor forma possível a todos os clientes e usuários dos trens, que os ferroviários irão parar por conta da falta de sensibilidade da empresa CTB – Companhia de Transportes do Estado da Bahia, em oferecer, pelo 3º ano seguido, reajuste zero, além da possível demissão em massa de 400 trabalhadores, com o advento do VLT/Monotrilho”, afirma Paulino Moura, Coordenador Geral do SINDIFERRO.

A categoria reivindica o INPC – índice Nacional de Preço ao Consumidor, acumulado no período de 1º de maio de 2017 a 30 de abril de 2018, que foi de 1,69%.

No transcurso das discussões da Pauta de Reivindicações 2018/2019 dos empregados (as) da CTB, o SINDIFERRO realizou diversas assembleias e colheu pedidos da categoria no intuito de sair desse impasse. Contudo, na última rodada, ocorrida no dia 15/08/18, a direção da Companhia negou todas as reivindicações. Segue abaixo os itens aprovados pela classe operária:

1.    Estudo da Incorporação das Horas Extras, autorizado pelo Secretário de Estado da Casa Civil, Bruno Dauster; 2. Retorno dos Empregados para a CBTU. Companhia Brasileira de Trens Urbanos (empresa federal) onde os empregados são oriundos; 3. Implantação de Plano de Demissão Voluntaria (PDV); 4. Incorporação de uma Gratificação por Atividade Prestada; 5. Implantação do Plano de Empregos Públicos, Carreiras e Salários (PEPCS) da CTB; 6. Governo Estudasse uma Forma de Pagamento das Vantagens Indiretas; 7. Locar os Empregados da CTB em Outros Órgãos do Estado; 8. Aproveitamento dos Empregados da CTB no VLT/Monotrilho; 9. Conceder Incentivo Remunerado, como Indenização para os Empregados Desligados com o fim do Sistema de Trens do Subúrbio; 10. Criar um Mecanismo para Atualização dos Salários; 11. Retorno dos Empregados para a CBTU – Companhia Brasileira de Trens Urbanos (empresa federal).




COMUNICADO AOS USUÁRIOS DOS TRENS DO SUBÚRBIO

O SINDIFERRO informa que nos dias 4 e 5 de setembro de 2018, os trens do Subúrbio ferroviário de Salvador, responsáveis por levar cerca de 20 mil pessoas (dia), no trajeto da Estação Ferroviária da Calçada a Paripe, não irão funcionar.
Os trabalhadores da CTB - Companhia de Transportes do Estado da Bahia, em assembleia realizada no dia 19 de agosto de 2018, decidiram por deflagrar uma greve de 48 horas.
O motivo de total insatisfação por parte da categoria ferroviária é que pelo terceiro ano seguido, a empresa oferece reajuste salarial zero, ou seja: há 3 anos os trabalhadores não têm os seus vencimentos reajustados. Outro agravante, é que, com o advento do VLT/Monotrilho, a CTB e o Governo do Estado caminham a “passos largos” para demitir cerca de 400 funcionários (sendo 96 primários e 300 terceirizados) da empresa. O SINDIFERRO luta para que esses valorosos empregados sejam aproveitados no novo modal, mas a falta de sensibilidade da Companhia faz com que isso esteja muito longe de acontecer, embora o Governador Rui Costa tenha sinalizado, em suas redes sociais, que os trabalhadores devem permanecer na empresa, mediante a treinamento e capacitação. 
É importante que o usuário saiba que o sistema há anos segue funcionando “a duras penas”: os trens estão sucateados e os trabalhadores seguem operando verdadeiros milagres para não deixar a população suburbana sem o transporte de massa.
O SINDIFERRO – Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Ferroviário e Metroviário dos Estados da Bahia e Sergipe lamenta profundamente os transtornos causados aos usuários do modal ferroviário durante esses dois dias.
A greve é um instrumento legítimo, garantido pela Constituição Federal, usada em caso extremo, como esse de agora.
Os trabalhadores (as) da CTB agradecem a compreensão e a disposição da população para exigir o respeito dos governantes. VAMOS À LUTA!


SINDIFERRO - Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Ferroviário e Metroviário dos Estados da Bahia e Sergipe

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]