Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Foto: Maurícia da Mata



Em jogo de emoções latentes, a alegria acabou com a minoria.

Por Edinei Dantas

Um mês de invencibilidade no Barradão chegou ao fim na noite deste domingo (23), em um jogo de emoções ao extremo. Começou com a euforia do gol relâmpago de Lucas Fernandes, que aos 40 segundos da primeira etapa abriu o marcador para comemoração dos quase 10 mil torcedores do Vitória nas arquibancadas. A expectativa de ampliar o placar foi o sentimento que durou até os 23 minutos, quando nasceu a ira extrema com o empate do Botafogo e, sobretudo, por ter sido gol de Kieza. Raiva redobrada com a virada do time carioca com gol de Lindoso aos 43 ainda do primeiro tempo.


A segunda etapa começou com o sentimento de esperança. Aos 5 minutos o até então criticado lateral Fabiano usou a cabeça para empatar o jogo. O torcedor então misturou euforia e certeza do terceiro gol Rubro Negro, mas os sentimentos de traição e decepção, tomou conta com o terceiro gol do alvinegro, gol contra de Léo Gomes três minutos depois. Aos 18 Erik fez o torcedor do Vitória ir embora mais cedo, desiludido ao ver no placar 4 a 2 para o adversário. Quem saiu mais cedo perdeu o gol do estreante Maurício que devolveu a esperança de ao menos conquistar o empate, mas a tristeza com o apito final denunciou a morte da última que morre.


Com a derrota por 4 a 3 o Vitória perdeu a possibilidade de subir para a primeira página da tabela e voltou a se aproximar da zona de rebaixamento. É o 14º colocado e terá que torcer por derrota do Bahia, amanhã, no Rio de Janeiro, contra o Vasco, para não cair mais uma casa. O segundo duelo entre baianos e cariocas desta rodada acontecerá a partir das 20 horas. O Leão terá difícil encontro contra o Internacional, em Porto Alegre, no próximo domingo (30), a partir das 16 horas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]